terça-feira, 4 de novembro de 2008

Restos à La Casa


A ideia dos "restos" não é original, já a nossa querida
Filipa Vai-com-os-Deuses o fazia. A questão é, farão o restos mal à saúde? A resposta é não, e muito menos à carteira. Imaginem que fazem uma sopinha de caldo verde, mas as embalagens são tão grandes que sobra sempre um bocadinho
da bendita couve galega! Façam um refugado com alho e azeite e fica um pitéu. Em segundo lugar, as batatas cozidas, com casca ou sem casca, se sobrarem... Oh meus amigos, cortem aos pedaços e façam uma fritura rápida de azeite, alho e pimenta. Simples, não? E barato!

Com estes restos grelhei uma posta de Salmão, nhami nhami!
Mas o segredo de um bom assado é sempre o vinho, sabem porquê? Porque durante o tempo que o "bicho" está na grelha, deve ser regado com vinho branco ou verde. E por falar em vinho, tenho aqui uma bela pomada alentejana, tinto e com uma cor majestral, VINHA DE CÔRO de 2003, Proviniente da Cooperativa Agrícola de Granja em Mourão.
Isto hoje é só dicas, e das boas.

Aventurem-se meus caros, aventurem-se.

Para ouvir durante o jantar de "restos" sugiro um álbum magnífico do Rodrigo Leão, Portugal, Um retrato social. Um bom som, embora ele seja um grandessíssimo antipático.

2 comentários:

gaminha disse...

Desde que o vinho não seja o da menina da bilha! :D

beijos *****

Sofiacatarino2@hotmail.com disse...

Olá Gaminha,
esse é bom também, lol.
Abraço

Related Posts with Thumbnails