segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Molejas da matança

Matéria-prima: Molejas, alho, louro, colorau, vinho tinto, cominhos, azeite, sal, piri-piri.
Ferramentas: Frigideira.
Execução: Faz-se um refogado com azeite, alho e o louro e junta-se as Molejas quando o azeite já fizer ruído. Assim que as Molejas começarem a libertar sucos acrescenta-se sal, piri-piri e colorau. Levantar fervura para juntar vinho tinto. Deixar algum tempo ao lume até que que os líquidos da frigideira ganhem consistência e harmonia.
Estrutura: Batata cozida.
Complementos: Tinto Novo.
Mão-de-obra: Grau de dificuldade baixo
Higiene e segurança: Esta iguaria deverá estar ligeiramente picante e deve ser servida directamente da frigideira.
Deve haver pão bom sempre à mão para que se possa usar para lavar os sucos da frigideira.
O pão deve fazer amor com a redução que resulta da confecção e da harmonia entre os temperos e o liquido natural das Molejas.
Normas: As Molejas devem ser extraídas do porco assim que este estiver pendurado. Caso isso não aconteça desaconselha-se o seu consumo.
Não devem perder tempo e deixar que os sucos das Molejas se libertem. Esses sucos e a textura única das Molejas é que marcam a diferença.

Nota: As Molejas podem ser extraidas em todas as matanças de porco e são uma porção de carne, de textura única e pequenas partículas, que se encontra entre o osso do peito e a façoila, que começa na parte inferior da queixada.

5 comentários:

Sofia Catarino disse...

Não percebo linguagem húngara! Lol

jms disse...

Estás desde já convidada para a próxima chacina suína.

Sofia Catarino disse...

Sério... a fonte deste texto está marada... tipo fonte symbol!

JMS disse...

Tens que meter mais tabaco nisso pá!

Anónimo disse...

nao metas nada que eu também fumo!! :D

Related Posts with Thumbnails